sábado, 25 de junho de 2011

porto

eu tenho certeza da nossa perenidade, de onde nossos afluentes desaguam, de onde estão os nossos vaus e os nossos deltas. não há complicação, apenas simplicidade e sinceridade entre os nossos leitos. minha admiração pela sua honestidade e autenticidade vem desde a nascente. muito por isso, eu te amo.

2 comentários:

Rita Loureiro disse...

que coisa mais linda, vocês dois São bonitos mesmo.
*emocionada*

nhaaa

isso foi tão tão *-* teo...isso da nascente...

bruniuhhh disse...

uma vontade de te morder.