quinta-feira, 6 de outubro de 2011

sabotagem

me pego, às vezes, pensando que ignorância tem uma ligação, de alguma forma, com a inocência mas, graças à minha boicotadora consciência, logo aborto esta ideia. na verdade, e aí eu me coloco prontamente olhando por este lado, ignorância e inocência estão situados em diâmetros completamente opostos. ignorância diz respeito a uma falta, a uma brutalidade e a uma rigidez cega (e ignorante). inocência diz respeito a uma infantilidade, uma candura e uma flexibilidade muito generosa. ignorância existe por causa da falta, inocência pelo excesso de completude.
e esse sentimento de generosidade é um dos que mais me toca. me agrada e me sensibiliza essa partilha, não mediocremente apenas em termos materiais, mas em uma instância espiritual e emocional.

Um comentário:

Rita Loureiro disse...

sinto que ignorancia só é boa quando ela é uma sintese do conhecimento, como uma sabedoria na verdade, Inocência é algo tão bonito, sensível, primal